Nossas prioridades
  • Enviar
  • Imprimir
  • Favoritos
Sustentabilidade da construção

Com o crescimento da urbanização, a demanda por habitação e infra-estrutura também cresce. Contudo, as edificações são responsáveis por uma parcela importante de emissão de CO2 e consomem um volume muito grande de energia durante seu ciclo de vida, que abrange as etapas de produção, construção, operação e demolição.

 

O desafio é continuar a construir, mas de uma forma diferente. A Lafarge é comprometida com a sustentabilidade da construção e trabalha em parceria com outros atores para desenvolver novos métodos construtivos.

Os desafios das construções sustentáveis

As construções sustentáveis buscam equalizar dois grandes desafios mundiais: o significativo impacto ambiental da indústria da construção e os seus benefícios econômicos e sociais.

 

A construção sustentável harmoniza estes desafios ao limitar os impactos ambientais e humanos da construção, garantindo, ao mesmo tempo, a mais alta qualidade, resistência e durabilidade, sem descuidar da estética. Ela leva em conta o ciclo de vida completo de uma construção, desde a escolha dos materiais até o processo de demolição e reciclagem. 

Desafios da construção sustentável

A construção sustentável responde a dois grandes desafios:

 

  • Ambiental. Durante o ciclo de vida total de um edifício, o setor da construção civil:
    • responde por 40% das emissões de CO2 e dos resíduos gerados nos países desenvolvidos,
    • responde por 37% da demanda por energia desses países

 

  • Econômico e social. O setor da construção civil:
    • responde  por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) do mundo,
    • emprega mais de 100 milhões de pessoas, ou 28% da força de trabalho.

Desenvolvimento Sustentável

A Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento define o desenvolvimento sustentável como "desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades".

 

O desenvolvimento sustentável busca integrar três grandes pilares:

  • a performance econômica
  • as consequências sociais das ações de uma empresa (com relação aos seus empregados, fornecedores, clientes e comunidade local),
  • os aspectos ambientais (alcançar um equilíbrio entre as atividades da empresa e a preservação do ecosistema).

Construção sustentável: não tão cara como aparenta ser!

Resultados de um estudo do WBCSD

Profissionais da construção civil tendem a estimar que o custo de um prédio "verde" seja 17% mais alto do que o custo de um prédio convencional. Na realidade, esta estimativa é três vezes maior: a diferença é de apenas 5%!

 

Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido para o projeto "Eficiência Energética em Construções", coliderado pela Lafarge e o WBCSD. Essa interpretação equivocada é um grande obstáculo para a construção de edifícios ambientalmente amigáveis.  

 

Com o apoio da Lafarge, foi realizado no Rio de Janeiro, em abril de 2008, um fórum exclusivamente dedicado à discussão sobre a maneira mais viável de direcionar investimentos em eficiência energética em construções. Participaram mais de 100 profissionais da construção, representantes do governo e de instituições financeiras, ONGs e professores.

O que é uma construção sustentável?

Na prática, construir de maneira sustentável significa:

  • reduzir o impacto negativo das obras (barulho, poeira e tarefas repetitivas);
  • integrar fontes de energia renováveis ainda no estágio de desenvolvimento do projeto,
  • usar materiais recicláveis na construção para preservar recursos naturais,
  • melhorar a performance térmica dos edifícios para reduzir os custos com ar-condicionado e calefação e as emissões de CO2,
  • projetar o tempo de vida das estruturas,
  • reciclar materiais e estruturas após a demolição,
  • conceber projetos habitacionais de baixo custo para melhorar as condições de vida da população de baixa renda.

 

Casa Aqua

Casa Aqua

Casa sustentável à brasileira

A Lafarge Brasil foi uma das parceiras da primeira Casa Aqua, um protótipo de 100 m2, com sete cômodos e dois andares, que demonstrava na prática como os princípios de sustentabilidade podem ser aplicados na construção. Apresentada em março de 2009, em São Paulo, a Casa Aqua utilizou, entre outros sistemas construtivos, a tecnologia drywall da Lafarge Gypsum, que proporciona economia de energia e água, mais rapidez na execução das obras e não gera entulhos.

 

A Casa Aqua foi concebida para atender aos critérios do Referencial Técnico de Certificação da Construção Sustentável - Processo Aqua (Alta Qualidade Ambiental), lançado pela Fundação Vanzolini e inspirado no sistema francês HQE (Haute Qualité Environamentale).

 

Colocando em prática a construção sustentável

 

A Lafarge Brasil está tomando medidas práticas para tornar a construção sustentável uma realidade. Seus esforços incluem a utilização de materiais recicláveis, utilização de fontes de energia alternativas em substituição às matérias-primas não renováveis e, ainda, o apoio à iniciativas que incentivem a adoção dos princípios de sustentabilidade na construção civil brasileira.

  • Enviar
  • Imprimir
  • Favoritos

Sustentabilidade da construção

Incentivo a obras ecologicamente corretas

Os desafios da construção sustentável envolvem todos os que atuam no setor de construção civil. A preocupação que a Lafarge tem com o meio ambiente se reflete no apoio a estudos e pesquisas que possibilitem a criação de métodos construtivos sustentáveis.

LafargeHolcim. Cement, aggregates, Concrete.