Últimas notícias / releases
  • Enviar
  • Imprimir
  • Favoritos

Data 30/03/2011

Empreendimento comercial no Alphaville ganha Selo Verde e certificado GypsumPRO

EMPREENDIMENTO COMERCIALNO ALPHAVILLE GANHA SELO VERDE E CERTIFICADO GYPSUM PRO

 

 

 

 

 

A obra I - Tower, uma torre comercial de 26 andares concluída pela Odebrecht neste mês em Alphaville, na Grande São Paulo, em 2009, O iTower recebeu a pré-certificação no nível Silver que foi concedido pelo Green Building Council do Brasil, por adotar em todo o seu sistema construtivo materiais com bom desempenho ambiental.

 Um dos recursos utilizados na obra, de acordo com o selo verde, é o drywall, sistema construtivo que combina chapas de gesso e estruturas de aço galvanizado. O drywall é um sistema alternativo à alvenaria convencional, para a construção de paredes que podem ser especificadas para atender qualquer tipo de performance mecânica, acústica e térmica. O drywall também é largamente utilizado na montagem de forros, revestimentos e mobiliários integrados. "O I-Tower consumiu um total de 60 mil metros quadrados de drywall em seus ambientes internos", diz Alexandre Massari, diretor da Apoio, Empresa de Montagem autorizada Lafarge Gypsum, fabricante do drywall utilizado no empreendimento. Além do Green Building, o I -Tower recebeu também o certificado Gypsum PRO, um selo de qualidade concedido pela Lafarge a todos os empreendimentos, residenciais ou não, que fazem uso do drywall conforme as normas técnicas que regem o setor.

"O drywall é um sistema completamente reciclável - o gesso residual pode servir, por exemplo, como matéria prima para a fabricação de cimento ou para a construção de blocos empregados na construção de casas populares", diz Felipe Barros, gerente de produtos da Lafarge Gypsum. Segundo Barros, os empreendimentos mais preocupados com o desempenho ecológico tem no drywall uma alternativa à alvenaria, não somente por causa do seu potencial de reciclagem, mas também devido à eficiência energética. "Quando corretamente especificado e aplicado, o drywall aumenta a eficiência térmica (e acústica) podendo reduzir o consumo de energia da edificação", explica Barros.  A Lafarge Gypsum estima que 20% da sua produção de drywall é consumida por grandes construtoras, como a Odebrecht.

Além do drywall, o uso de madeira de reflorestamento e a gestão ecológica dos resíduos da construção, justificou o selo verde do I-Tower. "O descarte de todo o material gerado foi feito de acordo com o Controle de Transporte de Resíduo (CTR). Ou seja, tivemos a certeza de que o resíduo foi encaminhado, através caçambas autorizadas, para uma destinação correta", conta Massari.

O I-Tower também foi projetado completamente de acordo com a nova norma de desempenho da ABNT que, pela primeira vez no Brasil, estabeleceu padrões de qualidade para o setor da construção.

 

Sustentabilidade

 

Toda a produção de drywall e gesso da Lafarge Gypsum obedece aos conceitos da sustentabilidade.  Na fábrica de Araripina, em Pernambuco, que produz gesso em pó, massas e colas para o sistema drywall (chapas de gesso estruturadas em perfis metálicos para paredes e forros), todo o material excedente gerado pela unidade é destinado à fabricação de blocos do material, comuns na construção de casas da região. "Com esta ação, a Lafarge Gypsum reduziu a zero a geração de resíduos estocados na unidade", afirma Luciana Campos, gerente da fábrica. A fábrica também utiliza o biocombustível, como alternativa ao uso do óleo BPF.

 

SOBRE A LAFARGE GYPSUM

Desde 1995 no mercado brasileiro, a Lafarge Gypsum é referência de tecnologia e qualidade em sistemas drywall. Possui no país uma ampla rede autorizada de empresas de montagem e distribuidores que oferecem uma gama completa de chapas, perfilados metálicos, materiais para acabamento, fixações e acessórios.

 

 

SOBRE A LAFARGE

 

A Lafarge é líder mundial em materiais de construção, com posições de destaque em todas as suas atividades: Cimento, Concreto & Agregados e Gypsum (Gesso). Com mais de 78 mil empregados em 78 países, a empresa registrou um faturamento de 15,9 bilhões de Euros em 2009.

Em 2010, pelo sexto ano consecutivo, a Lafarge figurou na lista das "100 Empresas mais Sustentáveis do Mundo". Em seu centro de pesquisas de materiais de construção pioneiro no mundo, a Lafarge coloca a inovação no centro das suas prioridades, contribuindo para a sustentabilidade da construção civil e a criatividade arquitetônica.

Presente no Brasil desde 1959, a empresa tem aproximadamente 1,2 mil empregados e um parque industrial distribuído nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco. Na  divisão  Cimento,  a  Lafarge conta com fábricas nas cidades de Arcos, Matozinhos,  Montes  Claros e Santa Luzia, em Minas Gerais; e em Cantagalo, no  Rio  de  Janeiro.  No  Concreto,  a  empresa possui 52 unidades nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Para a produção de Agregados,  conta  com três áreas de mineração de grande porte, no Rio de Janeiro  e em  São  Paulo. Na divisão  Gesso são duas fábricas em Pernambuco, nas cidades de Petrolina e Araripina.

Informações adicionais sobre a Lafarge podem ser obtidas no website www.lafarge.com.br

 

 

 

Ferramentas

Cadastrar:
Favoritos:
  • Enviar
  • Imprimir
  • Favoritos

Pesquisa & Inovação

Uma prioridade da Lafarge

Veja o que a Lafarge tem feito na área de Pesquisa & Inovação no setor de materiais de construção. 

LafargeHolcim. Cement, aggregates, Concrete.